Notícias

23 de novembro | 11:15

ABPM se posiciona contra possível extinção da CBPM

A Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa Mineral (ABPM) enviou uma carta para Rui Costa, governador da Bahia, sobre a possível extinção da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM). No documento, assinado pelo presidente Luis Azevedo, destacamos a importância da empresa para o país e esperamos que essa notícia não se passe de um boato. 

Tomamos conhecimento pela imprensa, da possível extinção da CBPM. Nós da ABPM esperamos que isto não seja mais que um boato, mas nos sentimos na obrigação de apresentar-lhe nosso entendimento e opinião a respeito.

Como muitos países de grande extensão territorial do mundo, o Brasil se sustenta em três principais pilares: agricultura, indústria e serviços, mas não menos importante é o extrativismo mineral que responde por 5% do PIB nacional, e quase 30% da nossa balança de exportações.

O setor oferece produtos para diversos e variados tipos de indústria como siderúrgicas, fertilizantes, petroquímicas e metalúrgicas. Contudo este potencial demanda de iniciativas governamentais: federais e estaduais, através de politicas que estabeleçam acesso e segurança de investimentos e iniciativas de mapeamento geológico semi detalhe, identificação de áreas potenciais, projetos aerogeofisicos e geoquímico.

As iniciativas desenvolvidas pelas companhias estaduais, foram contraditórias em termos de resultados, mas as empresas de mineração como a CBPM e METAMIG geraram milhares de empregos e impostos aos respectivos estados, e até o país, através de recolhimento a Contribuição Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), os royalties da mineração.

Empresas de renome e importância mundial como a CBMN (nióbio), Mirabela (níquel), Yamana (ouro), Largo (vanádio) etc., não existiriam sem os trabalhos destas importantes iniciativas das companhias estaduais de mineração, e o resultado disso são o rápido crescimento do segmento e retornos significativos para a economia do país, mas que diretamente afetam também positivamente estes mesmos estados através da geração de empregos, investimentos, importação e exportação.

No caso especifico da CBPM, esta alcançou resultados significativamente superiores, e comparáveis a iniciativa privada desenvolvendo projetos como Níquel, Vanádio, Fosfato, Bentonita e Ouro, que inclusive geram royalties (receipt) para a empresa. ASSOCIAÇAO BRASILEIRA DAS EMPRESAS DE PESQUISA MINERAL – ABPM SMAS Trecho 03, Conjunto 03, Bloco D, Sala 406, The Union Office – Brasília-DF abpm@abpm.net.br – www.abpm.net.br.

Além disso enxergamos que novos empreendimentos de Quartzo-Feldspato, Cobre, Areia Silicosa, Nefelina-Sienito e Ouro, acham-se bem avançados e em breve teremos certamente novos empreendimentos deles surgindo.

A ABPM espera que o Governo da Bahia siga prestigiando a CBPM, e que esta possa seguir seu valioso e imprescindível trabalho junto ao setor mineral.

Isto posto, colocando-se desde já, à disposição de Vossa Excelência para quaisquer esclarecimentos e informações sobre o presente pleito e no aguardo de sua manifestação, subscrevemo-nos. Atenciosamente,

Dúvidas ou sugestões
Estamos a disposição, caso tenha alguma dúvida ou sugestão, sinta se a vontade em entrar em contato conosco através dos contatos abaixo:
Fone: (61) 35477645
E-mail: abpm@abpm.net.br