Notícias

31 de maro | 16:22

Ofertas públicas e leilões de áreas vão impulsionar a mineração brasileira

Desafio é manter ritmo dos editais de disponibilidade de áreas para aproveitar preços das comodities, diz ABPM

 

A Agência Nacional de Mineração (ANM) anunciou, nesta segunda-feira, 29/3, a previsão para o resultado da arrecadação do segundo edital de ofertas públicas para áreas em disponibilidade. Segundo o site da Agência, a segunda rodada totalizou cerca de R$ 164 milhões, sendo R$157 milhões para pesquisa e R$ 7,8 milhões para lavra. O edital de licitação foi publicado em dezembro de 2020, com chamamento para os interessados em pesquisar ou extrair os mais variados tipos de substâncias minerais.  

De acordo com a ANM, 1.713 áreas tiveram apenas um interessado, sendo que esses já adquiriram, de imediato, o direito de prioridade sobre a área. Outras 2.415 áreas tiveram mais de uma manifestação de interesse e avançaram para a etapa de leilão eletrônico como critério de desempate.

A Associação Brasileira das Empresas de Pesquisa Mineral e Mineração (ABPM) avalia como bastante positivo o resultado dessa segunda rodada da ANM. “A oferta pública foi um sucesso, e nosso desafio é manter o ritmo em 2021 e 2022 aproveitando os bons preços das comodities”, afirmou o presidente da ABPM, Luís Mauricio Azevedo, ressaltando a importância da inciativa para impulsionar novos investimentos em pesquisa mineral.

Com a publicação do resultado no Sistema de Oferta Pública e Leilão de Áreas (SOPLE) no portal da ANM, agora o processo vai para fase de recursos para, então, os ganhadores fazerem o pagamento dos valores dos lances. De acordo com dados da Agência, apenas os 20 maiores lances arrematadores somaram um valor total de R$ 93 milhões, o que representa 2/3 do total a ser arrecadado.  O maior lance foi oferecido pela Usiminas, no valor de R$ 50 milhões.  Em Minas Gerais, apenas 3 áreas geraram uma soma de R$ 52 milhões. Goiás, em 9 áreas, totalizou R$ 30 milhões e Pará, em 2 áreas, prevê arrecadar R$ 2 milhões.

O processo de disponibilidade de áreas da ANM entrou para o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do Governo Federal em maio de 2020, tornando-se um dos instrumentos para fomentar o desenvolvimento social e econômico do país. A primeira rodada aconteceu em setembro do mesmo ano e ofertou, experimentalmente, 502 áreas para pesquisa.

 

 

 

Dúvidas ou sugestões
Estamos a disposição, caso tenha alguma dúvida ou sugestão, sinta se a vontade em entrar em contato conosco através dos contatos abaixo:
Fone: (61) 35477645
E-mail: abpm@abpm.net.br / secretaria_exec@abpm.net.br